terça-feira, 28 de abril de 2009

CORDEONA





Cordeona, velho instrumento,
Que, gemendo, acompanha os lamentos
Da alma do peão gaúcho,
Que, em seu destino sem luxo,
À cavalo ganha a vida,
De sol a sol, sempre na lida,
No serviço da campanha...
E aos domingos, quando sobra tempo prá um gole de canha,
O índio até que se assanha...
E dedilhando a botoneira,
Numa melodia bem rancheira,
Em cada fole que expande
Demonstra seu amor pelo Rio Grande,
Que vem do fundo de sua alma galponeira
E vai atravessando aramados, divisas e fronteiras...
Se espalhando na velocidade de um bagual
Que, caborteiro, dispara do buçal,
Galopando por entre as coxilhas
Na imensidão da pampa dos farroupilhas...
E que só vai se perder
No dia em que o último coração gaudério parar de bater...


ASSISTA: WWW.BAGUALISMO.TV

domingo, 26 de abril de 2009

arroz de china pobre...

video


Prá variar um pouco vai um vídeo com uma receita campeira bem simples...

sexta-feira, 17 de abril de 2009

Lembranças de minha infância





Lembro de minha infância...
Das férias na fazenda de meu avô
Onde passava os dias brincando de peão,
O que para os empregados era trabalho,
Eu entendia como pura diversão.

Acordava sempre de madrugada,
No verão a brisa, no inverno a geada,
A cambona mantinha água aquecida
Junto a um fogo de chão,
Onde aguardava o clarear do dia
Sorvendo um bom chimarrão.

Já os primeiros raios de sol
Que despontavam no horizonte
Assinalavam que estava na hora
De trabalhar no reponte
Juntando o gado, arrebanhando os animais,
Tratando os “abichados” e conferindo os demais.

Retornava para o galpão ao meio dia,
Onde o cozinheiro esperava a peonada
Com um arroz de carreteiro e uma boa feijoada.
Comida de encher o bucho!
E depois um cochilo num pelego que servia de colchão,
Sob uma boa sombra de um frondoso “sinamão”.

À tarde o serviço continuava,
Da mesma forma que de manhã,
E da campanha eu só voltava ao entardecer
Quando o sol já era brasa
Que ainda teimava em arder...
Mas antes de sossegar o gado leiteiro
Para a mangueira ainda eu ia trazer...

Daquelas atividades diárias
Hoje só tenho lembrança,
Resumida em memórias,
Destes meus tempos de criança...

“abichados” é um termo utilizado pelos campeiros gaúchos que indica que uma res está com ferida infestada por larvas de mosca.

“sinamão” é um termo utilizado no linguajar local que significa sinamomo, que é uma espécie de árvore de sobra, muito comum em sedes de fazendas do Rio Grande do Sul



Acesse, também, o canal de web tv no link: www.bagualismo.tv

segunda-feira, 13 de abril de 2009

sábado, 11 de abril de 2009

O TEMPO




Nada como o tempo...
O tempo que cura o sofrimento,
Que cicatriza o ferimento,
Que dá alento, é o mesmo que controla a chuva...
Que mostra o sol.
Tempo é movimento,
É vida, é morte, é vento...
É a juventude que se transforma em velhice,
É a experiência que dribla a burrice...
O tempo é o tudo que revela o nada,
Mas é ele, o tempo, quem me fez perceber
Que o importante é a jornada!
Por isso fiz um trato com o tempo...
Não tenho pressa de vê-lo passar e ele também não tem urgência em vir me buscar!

segunda-feira, 6 de abril de 2009

Comentários recebidos

Seguem abaixo comentários recebidos no site Recanto das Letras-UOL, em alguns textos e áudios que publiquei lá:


Sei o que é sentir esta dor...e mesmo me trazendo riste lembranças foi bom ler seus versos de amor...Parabéns poeta pela sensibilidade!Abçs
Enviado por By bUTTerFly em 08/01/2009 16:40
para o texto: Visita (T1373809)
Ver texto | Responder | Apagar | Apagar e bloquear usuário

Adorei ler e sentir o amor em teus versos. Com votos de muita inspiração,
Enviado por Cármen Neves em 08/01/2009 13:04
para o texto: Visita (T1373809)
Ver texto | Responder | Apagar | Apagar e bloquear usuário

Lindo poema sobre a figueira, e me fez lembrar da minha página: A Figueira de minha terra. É dignificante retermos na memória, tudo o que nos extasiou e nos eternece. Abraços
Enviado por Hanid em 08/01/2009 09:58
para o texto: Aquela Velha Figueira (T1372769)
Ver texto | Responder | Apagar | Apagar e bloquear usuário

Caro poeta... Seja bem-vindo ao Recanto! Lindo poema...é prenúncio do que encontraremos nesta escrivaninha... Ah, temos o mesmo "Pago" por moradia....embora hoje eu esteja em Itaara! Abraços!
Enviado por gaivotadourada em 08/01/2009 01:41
para o texto: Aquela Velha Figueira (T1372769)
Ver texto | Responder | Apagar | Apagar e bloquear usuário

Belíssima canção... Parabéns! Leiame - Ouçame
Enviado por Orlando José Machado em 08/01/2009 00:06
para o áudio: De Tudo (A18404)
Ouvir áudio | Responder | Apagar | Apagar e bloquear usuário

Seja muito bem vindo poeta, lindo poema, abraços.
Enviado por Luconi em 07/01/2009 19:54
para o texto: Aquela Velha Figueira (T1372769)
Ver texto | Responder | Apagar | Apagar e bloquear usuário

Cara, um gaucho cantando uma mistura de "sertanejo" e brega. Ficou legal.
Enviado por Sérgio Campos em 14/01/2009 21:07
para o áudio: mundo não mais vazio (A18400)
Ouvir áudio | Responder | Apagar | Apagar e bloquear usuário

A inspiração às vezes pega uma peça e se esconde como uma criança travessa que ri ao meter um susto. Mas quando ela está com a corda toda faz aparecer poemas, canções, textos inesquecíveis. Beijinhos, Rosinha
Enviado por Rosinha Barroso em 13/01/2009 21:49
para o texto: INSPIRAÇÃO (T1382398)
Ver texto | Responder | Apagar | Apagar e bloquear usuário

Belo saudoso poema! Parabens
Enviado por Edu Silveira em 10/01/2009 11:33
para o texto: Casarão (T1377441)
Ver texto | Responder | Apagar | Apagar e bloquear usuário

Muito legal! Gostei bastante da sua maneira de escrever. Parabéns.
Enviado por Ivan Ferretti Machado em 10/01/2009 11:27
para o texto: Casarão (T1377441)
Ver texto | Responder | Apagar | Apagar e bloquear usuário

Belo texto! nossa historia pode se confundir com o tempo, e ainda assim existira sempre pessoas iguais a vc para eterniza-la. Parabens!
Enviado por zé carlos (não autenticado*) em 09/01/2009 16:21
para o texto: Aquela Velha Figueira (T1372769)
Ver texto | Responder | Apagar

ETHA MULHER DANADA SÔ. ADOREI O POEMA, PARABÉNS. ABRAÇOS-FRAN
Enviado por franmello em 09/01/2009 11:18
para o texto: Esta mulher é como um vício (T1375692)
Ver texto | Responder | Apagar | Apagar e bloquear usuário

Bom dia amigo ! É poeta. A mulher não foi feita para entender e sim para amar. Então ... Abração do Poe (RJ)
Enviado por Poe em 09/01/2009 11:18
para o texto: Esta mulher é como um vício (T1375692)
Ver texto | Responder | Apagar | Apagar e bloquear usuário

Eita poema arretado poeta! Parabéns> está bom demais. Gostei. Um abração e sucesso!
Enviado por Heleno Alexandre em 09/01/2009 11:15
para o texto: EXTASIADOS (T1375686)
Ver texto | Responder | Apagar | Apagar e bloquear usuário

Linda a canção. Provavelmente está apaixonado. Mas quem não sabe que é a paixão que move o mundo da música?Suuuuceeeessoooo!!!!!
Enviado por Cleonice de Carvalho Rodo (não autenticado*) em 08/01/2009 23:36
para o áudio: uma simples canção (A18402)
Ouvir áudio | Responder | Apagar

Que estilo...adorei a construção do texto e a intensidade dos versos...
Enviado por By bUTTerFly em 08/01/2009 16:42
para o texto: dois=um (T1373805)
Ver texto | Responder | Apagar | Apagar e bloquear usuário

como iria adorar tudo isso.
Enviado por luacheia em 13/03/2009 02:03
para o texto: Uma tarde no campo (T1483869)
Ver texto | Responder | Apagar | Apagar e bloquear usuário

Encantador!Parabéns! Bjos,Flor
Enviado por FLOR DE LIBRA em 10/03/2009 22:41
para o texto: Sonho (T1480004)
Ver texto | Responder | Apagar | Apagar e bloquear usuário

Amei! Parabéns! Bjs Fabby
Enviado por Fabby Lima em 10/03/2009 22:26
para o texto: Sonho (T1480004)
Ver texto | Responder | Apagar | Apagar e bloquear usuário

Fiquei enlevada pelo silêncio de sua poesia. Beijos doces de sol e de lua.
Enviado por Chellot em 13/02/2009 16:28
para o texto: Silêncio! (T1437469)
Ver texto | Responder | Apagar | Apagar e bloquear usuário

Barbaridade!
Enviado por Inezteves em 13/02/2009 16:20
para o áudio: Entrevista (A18435)
Ouvir áudio | Responder | Apagar | Apagar e bloquear usuário

Esse vozeirão tem 36 anos?? Ah...me conta?
Enviado por Inezteves em 13/02/2009 16:17
para o áudio: O Vento (A18434)
Ouvir áudio | Responder | Apagar | Apagar e bloquear usuário

Silencia até os gritos d\
Enviado por Inezteves em 13/02/2009 16:16
para o texto: Silêncio! (T1437469)
Ver texto | Responder | Apagar | Apagar e bloquear usuário

as vezes simples...as vezes complexa!!!! Um grande abraço!
Enviado por PequenaLua em 05/02/2009 11:54
para o texto: Poesia ou pintura? (T1423194)
Ver texto | Responder | Apagar | Apagar e bloquear usuário

Meu amigo, para ouvir mais uma música sua, só mesmo mandando preparar um drinque,rs. Um abraço e continue deixando o coração falar mais alto na hora de compor.
Enviado por Sérgio Campos em 14/01/2009 21:16
para o áudio: uma simples canção (A18402)
Ouvir áudio | Responder | Apagar | Apagar e bloquear usuário

Um gostoso bolero. Bom de ouvir, quem nunca curtiu uma "fossa",rs?
Enviado por Sérgio Campos em 14/01/2009 21:12
para o áudio: De Tudo (A18404)
Ouvir áudio | Responder | Apagar | Apagar e bloquear usuário

Ah menino, ai deve estar menos calor que aqui no Pantanal...rs...Bjux
Enviado por Lady M em 03/04/2009 17:49
para o texto: CALORÃO (T1521127)
Ver texto | Responder | Apagar | Apagar e bloquear usuário

Insônia...depende. Eu adoro as noites em que permaneço, insone, bem juntinho de mim... Um bjo
Enviado por LA BANDOLERA em 31/03/2009 10:13
para o texto: INSÔNIA (T1515042)
Ver texto | Responder | Apagar | Apagar e bloquear usuário

Muito certinha sua definição de insônia! Parabéns! bjo na alma,Cris*
Enviado por Solua em 31/03/2009 10:10
para o texto: INSÔNIA (T1515042)
Ver texto | Responder | Apagar | Apagar e bloquear usuário

BEM BOLADO! ADOREI...
Enviado por Claudete P Soares em 30/03/2009 11:42
para o texto: BRASIL (T1513509)
Ver texto | Responder | Apagar | Apagar e bloquear usuário

Incontáveis vezes erramos, né? Mas nos é a dada a chance de consertar, de não repeti-los mais... enfim, de acertarmos... Ótimo o que vc escreve... Abraços da borboleta!
Enviado por Vannessa Adriana Butterfly em 26/03/2009 17:19
para o texto: ERROS (T1507438)
Ver texto | Responder | Apagar | Apagar e bloquear usuário

Graaaaaande André. Perfeito. Parabéns.
Enviado por EDSON PAULUCCI em 25/03/2009 22:23
para o texto: UM NOVO MUNDO (T1506057)
Ver texto | Responder | Apagar | Apagar e bloquear usuário

Delicioso poema! Imaginei todas as cenas...
Enviado por Mô Lindinha em 20/03/2009 10:10
para o texto: NÃO EXISTE DISTÂNCIA (T1496078)
Ver texto | Responder | Apagar | Apagar e bloquear usuário

Linda referência á lua. Ela que é grande inspiradora dos poetas. Fátima
Enviado por Mary Fa em 16/03/2009 22:37
para o texto: Lua dos Poetas (T1490233)
Ver texto | Responder | Apagar | Apagar e bloquear usuário

Como falo, a lua é meu templo, é o preenchimento dos olhos dos poetas, parabens pelo texto, até+
Enviado por Zumer Fergues em 16/03/2009 22:32
para o texto: Lua dos Poetas (T1490233)
Ver texto | Responder | Apagar | Apagar e bloquear usuário

Paixão desenfreada, emoção pura, e quase nada, alem do mar a canção do amor. Beijos eu gostei.
Enviado por Diana Balis em 13/03/2009 19:11
para o texto: Tu és o mar (T1484990)
Ver texto | Responder | Apagar | Apagar e bloquear usuário

quarta-feira, 1 de abril de 2009

Bagualismo TV entra no AR!!

É com grande satisfação que anuncio a entrada no ar da Bagualismo TV, um canal de TV pela internet, onde serão expostas músicas, poesias, e variedades da cultura gaúcha e brasileira... A TV é provida pela HOTMEDIA, a mesma empresa que desenvolve os canais do Grêmio e do Internacional na internet...










"Vamo se aculturar, pessoal! Até no fundo das grota já tem internet".